RM ED 144 Online Todas edições-apresentação-demo RM ED 145 Online ED 143 ONLINE RM Ed 147 Bancas RM - Facebook Assine Magnum

É com prazer que apresentamos a revista MAGNUM!

MAGNUM é uma Revista dedicada ao universo das Armas de Fogo. Aborda Colecionismo, Tiro Esportivo, Munições, Recarga, Balística e Legislação pertinente ao assunto. Além de abordar Arqueiria, Caça, Cutelaria, promover entrevistas com pessoas ligadas a cada um desses setores e cobrir lançamentos de novos produtos - no Brasil e no mundo -, buscando estimular seus Leitores ao trânsito saudável, consciente e responsável através desses temas.

Confira abaixo 5 Edições Completas para Assinantes MAGNUM

Edição 17 - Ano 3 - Outubro/Novembro 1989

blog post image

Editorial

O Mal da Gaveta

Oficiosamente, porém com base em cálculos sérios, cerca de 25.000 novas Armas de Fogo são comercializadas a cada 30 dias no Brasil.

Através da mesma metodologia, intuímos que cerca de 3.000 Armas de fogo usadas e registradas são igualmente transferidas para outros proprietários.

Edição Completa
Edição Completa
Assine a Revista Magnum On-Line

Edição 14 - Ano 3 - Janeiro/Fevereiro/Março 1989

blog post image

Editorial

Instrumentos Femininos?

Como todos sabem, o papel da mulher em importantes decisões na moderna sociedade está – felizmente – se acentuando.

Aqui e acolá, a presença feminina se faz sentir em importantes cargos públicos ou em empresas.

Edição Completa
Edição Completa
Assine a Revista Magnum On-Line

Edição 25 - Ano 5 - Setembro/Outubro 1991

blog post image

Editorial

A fase histórica

Este manifesto é especialmente destinado àqueles que criticam (ou ainda criticam) a linha editorial de Magnum.

Ao completarmos nosso 5º ano de existência, tendo essa publicação conseguido sobreviver adversos “planos econômicos”, fazem-se necessários alguns esclarecimentos, politicamente somente agora possíveis de serem divulgados, os quais irão mostrar como é sempre mais fácil criticar o que já foi feito.

A revista Magnum – hoje entendida internacionalmente como a maior da América Latina e uma das melhores do mundo no segmento das armas & munições – nasceu e se materializa a cada edição através de seus diversos editores, escolhidos e depurados, que devem ter sempre duas coisas em comum: senso de marketing e grande conhecimento da matéria.

O difícil começo da revista, ao contrário de outras publicações da metade dos anos 80, as quais infelizmente não vingaram, contou – entretanto – com dois fatores básicos para a comunidade de qualquer projeto empresarial, os quais mostram-se posteriormente como tendo sido acertados.

Edição Completa
Edição Completa
Assine a Revista Magnum On-Line

Edição 113 - Ano 18 - Outubro/Novembro 2011

blog post image

Editorial

UMA PERGUNTA PARA O BRASIL: O QUE É MELHOR, PROIBIR OU EDUCAR?

Nosso assunto se relaciona às Armas de Fogo e às inúmeras investidas para proibi-las, mas proibição e educação se estendem a mui tos outros assuntos que interferem na vida dos cidadãos.

Há alguns anos, adotei o mote ‘PROIBIR É SE MOSTRAR INCAPAZ DE EDUCAR’. Isso porque eu realmente acredito que a proibição sem estudo e indiscriminada é o resultado da desconfiança de uma classe sobre a outra, considerada inapta e que se torna objeto de controle pela falta de acesso à informação imparcial e à educação. Contudo, parece que boa par te das autor idades brasileiras e dos governantes tem predileção pelo verbo proibir. Ao contrário, a educação é deixada de lado e ao acaso.

Edição Completa
Edição Completa
Assine a Revista Magnum On-Line

Revista Magnum Edição 138

blog post image

Editorial

O que isso vai trazer?

Por anos e anos fomos reprimidos e ainda estamos sendo. Sim: reprimidos. A atmosfera de democracia no Brasil é toda falsa e, hoje, assim falsa ela finalmente se mostra a qualquer um que queira enxergar. O que é algo muito bom, ainda que em muito seja frustrante.

Qual é a dúvida de que governos queiram desarmar os cidadãos comuns somente quando tencionam tirania? Aonde resta dúvida acerca dos velhos e vezados métodos sobre esse tema, observáveis pelo mundo, história afora? Alguém ainda acredita que o Brasil esteve ou esteja imune aos dados históricos e ao mundo?

Muita gente com quem conversamos, gente de fora do meio das armas, crê piamente estar proibido o comércio de armas de fogo e munição no Brasil. Pois é: gente que, pela soma de inocência útil e desinformação, concorda em engolir, sem fazer qualquer careta, todo discurso obsceno da grande mídia e suas ludibriantes entrelinhas, efetivas como jatos d’água pontuais de um complexo e até aqui muito eficaz equipamento de lavagem cerebral.

Nós, neste momento, estamos em meados de 2018. Existe no ar, com delicioso perfume, a esperança de retomarmos o direito pleno às armas particulares e à segurança elementar, essencial e indiscutível. Há promessas viáveis quanto a seus cumprimentos e, como combustível, há o desejo da concretização, por parte de nós mesmos, os obedientes à Lei.

O que isso vai trazer? A priori, seu todo não é esgotável e o saberemos somente ao vivenciar. Talvez, em primeiro momento, até traga uma cheia, ou enchente. Até porque enchente seja consequência possível de todo represamento mal operado.

Gente que nunca andou portando arma, talvez o faça e talvez se atrapalhe na hora de seu uso eventual. Quando finalmente colocar o equilíbrio emocional à prova, gente que perceba insuficiência desse equilíbrio e talvez cometa alguma imprudência. Gente que nunca pensou em ter arma de fogo, talvez compre uma, ainda que seja pra descobrir, pouco em seguida, que não gosta de atirar e com arma não se sente confortável. Isso tudo é possível.

Tudo isso é possível mas, se acontecer, será mesmo como enchente. A água depois volta ao nível de origem e as pessoas reaprendem a conviver. No entanto, a criminalidade estará mais fraca, menos atrevida, tendo muito menos chance de persistir. E a vida, por certo, voltará à normalidade.

 

Edição Completa
Edição Completa
Assine a Revista Magnum On-Line